Até que ponto vai o marketing pessoal?

Nesse mundo corporativo (ou em qualquer outro) é muito comum nos depararmos com pessoas que andam com a cabeça erguida exalando segurança e conhecimento. Não se engane, muitas delas são apenas fachada. Depois de um tempo você percebe que o discurso pronto (e sempre o mesmo) é parte de um personagem.

 

Marketing pessoal é importante sim, principalmente para destacar aquilo que você tem de melhor. Pois os defeitos todos nós temos. Mas trabalhar em cima deles (melhorando e os maquiando), aperfeiçoar-se e buscar conhecimento é o que vai sustentar nossa imagem.

Fuçando por aí, achei algumas dicas bem legais sobre marketing pessoal dadas pelo autor e palestrante Carlos Hilsdorf.
Clique aqui para conferir.

Por mais que tudo isso possa colaborar para a sua carreira, network, vale ressaltar novamente que o mais importante é ter uma base firme para se sustentar, no caso, o conhecimento, experiências, trabalhos realizados com esforço e mérito próprios. (sem essa de levar vantagem em cima do trabalho/ ideia do outro)

O engraçado é que as pessoas mais sábias que eu conheci, mais admiradas, verdadeiros mestres, são as mais simples, humildes e que têm uma sede de conhecimento que parece nunca ser saciado. Essas são as pessoas que mais querem ouvir o que o outro tem a dizer, respeitam cada ponto de vista e acreditam que o aprendizado é uma das melhores formas de criar relações.

E eu sou muito grata por ter tido em meu caminho pessoas que um dia se importaram em ouvir os inexperientes comentários (e por que não dizer besteiras?) que já falei.

Anúncios

Espanhol é aprovado em exame e se torna o primeiro europeu a dirigir com pés

E quem vai dizer que não é possível?

 

David Rivas, um madrileno de 33 anos, foi aprovado nesta segunda-feira (18) no exame de carteira de motorista, o que o transformou no primeiro europeu que obtém autorização para dirigir após aprender a guiar o veículo com os pés.

 

O espanhol David Rivas, tornou-se o primeiro europeu a ser aprovado em um exame para dirigir com os pés

Rivas, que nasceu sem o braço direito e com o esquerdo muito curto e quase sem mobilidade, está “muito contente” após ter sido aprovado no exame em sua segunda tentativa, explicou à Agência Efe José Mari Andrés, o professor da auto-escola de Basauri (norte da Espanha), que o ensinou a dirigir.

O madrileno aprendeu a dirigir em um automóvel adaptado que o permite guiar com ajuda de um comando que movimenta com o pé esquerdo, enquanto com o direito freia e acelera.

Rivas não pensava que algum dia poderia chegar a conduzir um automóvel, até que há um ano soube da existência de uma auto-escola em Basauri com veículos adaptados que são guiados com um comando no lugar do volante.

“Sempre gostei de carros, desde que era pequeno, mas não via a possibilidade (de dirigir) e José (Mari Andrés, diretor da auto-escola) me disse: ‘Venha e tentaremos'”, declarou David Rivas a à Efe.

Para aprender a dirigir, Rivas, que é coordenador de um centro de ligações telefônicas da Fundação Integralia, pediu uma licença de um mês em março, quando manteve uma média de dez horas quase diárias de aulas na auto-escola.

Após ser aprovado no exame teórico, em junho teve que “convencer” a Direção Geral de Trânsito de sua capacidade de dirigir e passou por prova específica para motoristas incapacitados, na qual foi avaliado por um examinador e um médico, segundo relatou nesta segunda-feira o jovem, que o tempo todo foi incentivado por sua esposa, que é paraplégica.

Fonte: UOL Notícias

Uma sexta-feira diferente: O sequestro do burrinho

Venho aqui contar algo que aconteceu nesta última sexta-feira, dia 17 de junho.

Minha querida amiga do trabalho ganhou no início da semana uma pelúcia: Burrinho do Sherek, de um outro colega que voltou de férias da Disney.

Ela ficou tão apegada ao novo mascote que não aguentei, junto com alguns cúmplices, o sr. Rafa e Hellen, tive a ideia de sequestrar o bichinho por algumas horas e escondê-lo com o pessoal do comercial. O crime foi cometido logo cedo e durante o dia fomos entregando algumas pistas, como se fosse um caça ao tesouro, para que ela descobrisse o paradeiro do Burrinho.

Para começar a brincadeira, criamos um e-mail sequestradordeburro@gmail.com e através dele entramos em contato com a dona do animalzinho. O primeiro e-mail dizia que a segunda pista estava do lado vermelho da Disney.

Deixa eu explicar, no nosso escritório tem um painel vermelho e ao lado fica a equipe de designers, inclusive nosso amigo que a presenteou com a pelúcia [e voltou da Disney, lembram?]. Na mesa dele deixamos um bilhete escrito “Ele gosta de café”.

Dando sequencia à brincadeira, colocamos um segundo papelzinho na cafeteira com a seguinte frase: “Ele (o burro) precisa aprender a escrever”.

Adivinhem onde estava a quarta pista?? Com o pessoal da Redação. Pedimos para uma amiga colocar pelas bandas de lá um bilhete escrito algo como “Ele foi atualizar sua agenda de contatos de namoradas”. E onde que há atualização de listas lá na empresa??? Ponto positivo para quem respondeu no Mailing.

Com a ajuda de um outro colega, pedimos para que ele colocasse um outro bilhete escrito: “Agora que encontrou uma namorada, ele foi dançar quadrilha”.

Eis o motivo, quarta-feira tivemos uma festa junina lá na empresa e um espaço do nosso andar ainda está decorado com as bandeirinhas que remetem à festa. E por lá, contei com a ajuda de um outro cúmplice para esconder um recado com a seguinte frase “Ele foi trabalhar, pois também precisa ganhar dinheiro”.

A ideia era que ela fosse até o financeiro e comercial (esses departamentos ficam bem próximos) e recebesse o bichinho, também depois de tantas voltas pela empresa toda. Mas algo que não estava nos meus planos aconteceu. A pessoa que escondeu o burrinho saiu para uma reunião. O jeito foi mandar alguns e-mails para distraí-la.

Falamos que ela demorou muito [coitada!] e que ele saiu para almoçar. Quando a pessoa do comercial voltou, nós mandamos mais um e-mail dizendo que ele havia voltado e estava tomando um ar. Nesse tempo, nossa cúmplice vendedora o colocou perto de uma janela.

E enfim, ela achou o seu precioso tesouro!!!!!

Foram voltas e voltas, ainda bem que ela levou na brincadeira. Afinal, só fizemos isso, pois temos um carinho muito especial por ela.

Mas o legal dessa história não foi ter feito ela ficar rodando e rodando, mas sim todos da empresa, até aqueles que quase não falamos, entraram na brincadeira. Acabamos envolvendo quase todo mundo. Querendo ou não, isso tudo reforça a interatividade, o espírito de equipe, deixou um clima bom no ambiente [não dizem que a qualidade do ambiente é medida pela quantidade de risadas que se dá?], muitas pessoas relaxaram, sem contar que a criatividade foi looooonge!!!

Obrigada Dádi por ter aceito a brincadeira. Essa foi uma pequena demonstração do carinho e amizade que temos por você!!!!

Rafa e Hellen, vocês são os melhores cúmplices que eu poderia ter! Nossa equipe foi fantástica nessa missão. E muito obrigada também a todos que ajudaram de uma forma ou outra, escrever e esconder os bilhetes e até mesmo por guardar segredo durante algumas horas. Rsrs

Beijos

Vivo – Campanha Dia dos Namorados

Passando rapidinho por aqui para postar o vídeo que a VIVO fez em homenagem ao dia dos namorados. A melhor campanha que vi até agora…

[Quem um dia irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração…]

Sensacional!!

Há muito para inventar…

[Pessoal, vi esse texto no Portal Administradores e acho bacana compartilhar. Cada dia algo novo é criado para chamar a atenção/ impressionar/ surpreender cada um seu público-alvo. Qual o limite disso tudo? Até onde vai a criatividade? Não sei até que ponto, mas que vai muito mais longe, ah isso vai!!]

A cerveja Heineken está com mais uma novidade no Brasil. A marca lançou um modelo de garrafa que brilha quando exposta à luz negra. Importada da Holanda, a Star Bottle é feita de alumínio e classificada como um produto superpremium.

A palavra “Star” presente no nome do produto se refere à grande estrela de cinco pontas localizada no centro da garrafa, que é o símbolo mundial da marca. Quando a Heineken Star Bottle é exposta à luz negra, a tinta escondida aparece na superfície da garrafa.

Feita de alumínio, garrafa brilha quando exposta a luz negra

 O novo produto estará disponível apenas em casas noturnas selecionadas nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Belo Horizonte e Brasília. A intenção da fabricante é mesmo elitizar a edição. Segundo a assessoria da empresa, o objetivo com a restrição a espaços selecionados é “reforçar a exclusividade da garrafa e a sensação de estar no lugar certo, na hora certa”.

Produzida desde 1864, e no Brasil desde 1990, a Heineken consolidou-se como uma marca premium.

Fonte: Adminitradores – O portal dos administradores

 

Um carrinho de supermercado que te segue

[Ideia super bacana. Sensacional. Quem sabe não se torne acessível a todos?!]

Universitário português usa Kinect para desenvolver tecnologia que facilita as compras de cadeirantes
por Redação Galileu

O Kinect veio ao mundo com o objetivo de revolucionar o modo como interagimos com os games: agora, nós não controlamos mais os personagens; nós somos os personagens. Só que tão logo chegou às lojas, o sistema de controle da Microsoft foi subvertido por pessoas que entendem de computação, que fizeram adaptações no software e hardware para direcionar sua tecnologia para outros fins. Teve aqueles que fizeram com que o aparelhopermitisse controlar um computador sem usar as mãos e estudantes que o adaptaram para realizar cirurgias. Agora, mais uma funcionalidade para o Kinect surgiu: ajudar pessoas em cadeiras de roda, deficientes físicos e idosos a fazerem compras no supermercado.

O projeto é de Luís de Matos, estudante do último ano do curso de Engenharia Informática da Universidade da Beira Interior, em Portugal. Matos colocou em um carrinho elétrico um nootebook e um Kinect devidamente hackeado. Assim, enquanto o cadeirante anda pelas prateleiras, sua tecnologia, que ele nomeou de wi-go, reconhece o movimento da pessoa à frente e faz com que o carrinho siga fielmente a pessoa. Abaixo, um vídeo produzido pelo próprio Luís de Matos mostra o wi-go sendo utilizado em um mercado. E fica claro: a ideia é ótima e já está pronta para ser utilizada em larga escala.

wi-GO Project from Luis de Matos on Vimeo.

Pelo wi-go, Luís de Matos venceu o prêmio winUBI, de sua universidade. Ganhou três mil euros, que pretende investir no refinamento do seu protótipo, o qual ele deseja que seja comercializado. Além disso, as empresas Intermarché da Covilhã e a Ortolife já o apóiam.

 

Um carrinho de supermercado que te segue.

Papo de ônibus…

Imagine uma quinta-feira que você sai do trabalho por volta das 18h40, está sem carro e pega um ônibus na volta para casa #Urubupungá – From USP to SBC#

Está aquele trãnsito #sabe como é a Berrini nesse horário, né#, você está cansada, e  a sorte é que o ônibus está vazio. Você senta, dá uma encostadinha e pega no sono. Quando acorda, percebe que o ônibus já está mais cheinho, mas continua na mesma avenida, no máximo andou umas quatro, cinco quadras. O jeito é tirar o atraso da semana e dormir um pouco mais, quando derrepente entra um sujeito e senta do seu lado. Até aí, ele só pediu licença.

Você vira para o lado e  tenta dormir. Daí ele começa a puxar assunto “Faz tempo que você pegou o ônibus? Estou há um tempão esperando”. Educadamente eu digo que sim, mas fazer o quê, e já aviso que o jeito é dormir.

Acho que ele não entendeu a indireta, pois começou a perguntar se eu trabalho pela região e o que faço. Eu vou respondendo, mas sem colocar o “e você?” no final, para ver se ele se toca e não extende muito a conversa.

Mesmo assim não adiantou nada. Ele falou da vida dele, foi contando do trabalho, da empresa, de que na semana anterior foi ao RJ a trabalho. Eu já sem paciência, nem olho mais para o sujeito. Volto a falar do trânsito só para ter uma desculpa de olhar para a janela ao meu lado e tentar acabar com o papo. Logo surge uma pausa.

Ufa! Ele percebeu que eu não estou para conversas.

Quando estava fechando meus olhos, ele ressurge e começa a falar de faculdade. O pior, o cara era empolgado, falou dele, depois de uma amiga que faz Relações Internacionais não sei a onde, mas que ela é imatura e do nada essa amiga se torna ex-namorada. Nessa hora dei uma piscada um pouco mais demorada #o sono estava forte#, daí ele já falava de decepções no relacionamento e acho que estava com o coração partido.

Olha, eu mal o conheço, mas acho que não precisa de muito para saber o possível motivo dela ter terminado com ele.
Cara chato!

No final, antes de descer do ônibus voltou a falar da empresa que trabalha, disse ser o melhor lugar do mundo para trabalhar e perguntou se eu não gostaria de mandar meu currículo. Pediu para eu anotasse o e-mail dele e enviasse.

Trabalhar com ele? Não, obrigada! Muito melhor onde estou…Rsrs